segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

A Rima/Cadê meu Tempo!?


É isso...
cadê meu tempo!?
Na boa;sem lamento (...)
Eu só quero um pouco pra
viver aquilo que gosto.
Pra dizer livremente o que penso e
inspecionar com amor o que posto.

Não;não há espaço pra tristeza.,
preguiça,lerdeza __ Xô.
Eu estou feliz.
Quem diz?
___ Meu coração.
Aqui dentro ainda pulsa
em abundância a
emoção.

Então só me resta esperar.
A inspiração vir (...)
Pulsar,Pulsar;aqui dentro.
É só saber driblar o tempo e deixar sair,
sem grilos,nem choro;
é só ouvir o côro da espontaneidade
aqui,aqui! __ bem dentro de mim (...)

É isso,simples assim.

*Dani Cristina

Até breve,
Sucesso com as palavras sempre;
Um Abraço!!!

4 comentários:

Mona Lisa disse...

Magnífico poema, pleno de esperança e força de viver.

Beijinhos.

PAULO TAMBURRO. disse...

Olá DANI,

e que este "breve" seja logo amanhã,não demore muito,venha neste calor da sua emoção, no rastro da esperada rima, a definitiva,a que ira formatar um poema eterno de amor!

Um abração carioca.

Todas as Letras por um Tom disse...

A rima se cria,
na frase escrita ela se transforma,
quase vira melodia. Só assim, a rima, rima.
Que ria, que chora, que põe pra fora o pensamento do artista.

Muitas rimas bonitas para você, no mais, só sabedoria para lidar com o tempo.

Abraço e bom feriado! =D

Dani Cristina disse...

Mona Lisa,Paulo Tamburro,Todas as Letras por um Tom...,muito obrigada :)
Um Abraço!!!